Email: barcohannah@hotmail.com  -  Fones: (47) 9622-1915  ou  (49) 9951-4274. Copyright © 2010 - Barco Hotel Hannah Web Site - All Rights Reserved.

Informações sobre a pesca e peixes.
A Licença de pesca... é obrigatória... Este documento habilita você a pescar em qualquer região do país, não havendo necessidade de pagamento de outras licenças... Para retirar a sua licença de pesca acesse: http://sinpesq.mpa.gov.br/pndpa/web/pesca_amadora.php

A Cota de captura e transporte federal ... de pescado, por pescador é de: 10 kg + 01 exemplar e 05 piranhas. Os pescadores além de respeitar a cota e o tamanho mínimo permitido, devem, após a pescaria, passar em um posto da Polícia Militar Ambiental (PMA) para preenchimento da guia de controle de pescado, que comprova a origem e permite o transporte do pescado em Mato Grosso do Sul e em outros estados.
Conhecendo a cheia e a vazante do pantanal.

MARÇO / ABRIL /  MAIO
Se inicia a cheia do Rio Paraguai, o nível esta baixo e estes dois meses se caracterizam pela pescaria do peixe de couro: o Jaú, o Pintado, a Caxara, o Barbado, etc, e tambêm a pesca do Dourado. A tuvira é a isca mais usada e mais preferida. Neste período a temperatura é mais amena, variando de 20 a 30 graus Celsius, e clima seco, sem chuvas. São os meses de maior quantidade de captura de peixes, onde através da adecoada os peixes entram em rios menores (com  agua limpa) e que facilitam a sua captura.

JUNHO E JULHO
O Rio Paraguai está com nível mais cheio e estes dois meses se caracterizam pela pescaria do Dourado e do Pacu. O Pacú, que pode ser pescado de duas maneiras: de "batida", nas margens do rio, com vara de bambu e isca de coquinho, tucum - fruta regional e de jenipapo e massas; ou ainda, com vara e molinete em poços profundos com isca de caranguejo. Chama-se a atenção que para esta pesca é necessário um anzol próprio para o Pacú. A pesca do Dourado se dá com iscas artificiais e ou tuviras, e iscas brancas; Atraves da modalidade da pesca do Corrico. Neste período a temperatura é mais amena, variando de 20 a 30 graus Celsius, e clima seco, sem chuvas. Mas o que surpreende é a quase ausência de mosquitos, tornando mais agradável a pesca.

AGOSTO E SETEMBRO
O Pantanal inicia a sua vazante e estes dois meses se caracterizam pela pescaria de fundo : o Jaú, o Pintado, a Caxara, o Dourado, o Barbado, etc. A modalidade de pesca que predomina é na rodada (o barco fica solto, descendo a correnteza dos canais). E como iscas, são usados tuviras, mussum e iscas brancas. Nesta época a temperatura volta a subir, variando de 32 a 42 graus Celsius, e os dias são secos.

OUTUBRO
Final da temporada de pesca, caracteriza-se pela pesca de todos os tipos de peixe e suas respectivas formas de pesca. Ainda é um período quente - temperaturas variando de 32 a 42 graus Celsius - mas, podem ocorrer eventuais chuvas que faz a temperatura, principalmente à noite, variar entre 20 e 30 graus Celsius. Com as chuvas, o Rio Paraguai começa a subir lentamente e tem início o período de cheia do Pantanal.

DICA ESPECIAL: as varas de pesca podem ser apenas duas, uma de equipamento pesado (para Cachara, Jaú, Dourado e Pintado) e uma leve para pesca de pacú e peixes menores.
TIPOS DE PEIXES E EQUIPAMENTOS INDICADOS
TIPO                                TAM. CAPTURA
Pintado                                 85 cm





Caxara                                 80 cm





Palmito                                60 cm





Piranha                                  -----





Piau-Açu                                38 cm





Piraputanga                      30 cm





Pacú                                 45 cm





Dourado                           65 cm





Barbado                           60 cm





Jaú                                            95 cm





Jurupoca                          40 cm





Jurupencém                    35 cm





Cachorra                           -----






A Pesca Esportiva está contida dentro dos conceitos da pesca amadora, porém sua prática não implica necessariamente no abate do pescado. O principal objetivo é a prática do esporte, num convívio sadio com a natureza conservada onde o pesque-e-solte é prioridade e dos peixes, ficam guardadas imagens. A filosofia é de que o consumo do peixe seja fruto do abate de quantidade necessária e suficiente para o uso imediato, sem exageros e desperdícios.
PRATIQUE ESTA IDÉIA!


O melhor preço do Pantanal
O melhor preço do Pantanal
A sua melhor pescaria.
A sua melhor pescaria.
PEIXES

PANTANAL

AGENDA

PROMOCIONAL

TARIFÀRIO

ESTRUTURA

FOTOS TURMAS

CONTATO

MAPAS

INICIO

Característica: são as pintas pretas alinhadas na extensão do seu corpo. A carne deste peixe é amarelada e de excêlente sabor.
Equipamento: De leve a médio, carretilha, molinete, vara de bumbu ou linha de mão. Linha de bitola de 0.30 a 0.50 com anzóis de 6/0 a 8/0, chumbada ovalada (oliva), encastoado e girador.
Iscas: Brancas, (sauás, lambaris, saguirus, corimbinhas, piauzinhos, etc...). Pesca-se também com Tuvira, Jeju, Pirambóia, etc...
Característica: Conhecido também como Bico de Pato. Como todos os peixes da espécie surubim, possui a cabeça achatada, boca larga, hábitos noturnos, muito embora seja pescado durante o dia, em águas mais turvas e profundas. É dotado de uma mancha longitudinal no dorso e outra nas laterais do corpo. Equipamento: Material leve, linhas de bitola 0.30 a 0.50, com anzóis de 4/0 a 6/0. Encastoado e girador médio. Chumbada, como em quase todos os casos, variando conforme a profundidade e velocidade da água.
Iscas: Brancas e pequenas, (lambaris, saguirus, sauás) minhoca, minhocuçu, Tuviras.

Característica: Peixe geralmente encontrado em cardumes. São bastantes agressivos e como característica principal, apresenta uma arcada dentária com grandes dentes caninos, talvez daí seu nome. Equipamento: Varas, carretilhas ou molinetes de médio a leve. Anzóis de 6/0 a 8/0, com linha bitola de 0.35 a 0.50. O encastoado é indispensável. A chumbada ovalada, vai variar conforme a força da água. É sempre bom utilizar também o girador.
Iscas naturais: Brancas e pequenas, (lambaris, saguirus, sauás) minhoca, minhocuçu, Tuviras. Artificiais:colheres cromadas, spinners, plugs, iscas artificiais grandes com garatéias.
Característica: é uma espécie de grande porte que pode alcançar 1,90 metro de comprimento e mais de 100 Kg de peso. Vive em trechos onde se encontra a associação de pedreiras com corredeiras e poços profundos. É o grandalhão força bruta de nossos rios. É muito importante que a isca permaneça sempre no fundo. Equipamento: A única opcao para essa pescaria é o equipamento pesado, vara super resistente e curta, molinete ou carretilha grande, linha bitola 0.80 a 0.100. Deve-se usar encastoado de aço com aproximadamente 30 a 40 cm, chumbada 500gr, e anzóis acima de 9/0.
Iscas: Minhococu,Cascudos, Tuviras, Piraputangas, Piaus, ou qualquer isca branca de preferência viva.
Característica: É um tipo de bagre muito comum. Atinge porte bastante grande, chegando a pesar por volta de 15 Kg. Sua cor é muito bonita, prata metálico, levemente esverdeado. Bom de briga. Equipamento: O material de pesca é basicamente o mesmo usado para o Pintado ou Cachara, de médio a pesado. Linhas de bitola 0.40 a 0.60 com anzois de 6/0 a 8/0. É sempre aconselhável que se use encastoado, girador e chumbada ovalada (oliva), variando o peso conforme a força da água.
Iscas: Tuviras, Pirambóias, Minhocuçus, filés de peixe.
Característica: Peixe extremamente voraz e agressivo, pode passar dos 25 Kg, é um peixe de grande porte, comumente encontrado em corredeiras ou águas ligeiras. Pode-se pescar "O Rei dos Rios" de rodada, apoitado nas bocas dos corixos, arremessando em corredeiras ou corricando. Uma de suas principais características é dar grandes saltos para fora da água quando fisgado, tentando safar-se do anzol. Equipamento: Varas, molinetes ou carretilhas, do tipo médio a pesado, compatíveis com linhas de bitola entre 0.50 a 0.70 e anzóis de 7/0 ou 8/0. Chumbada ovalada e girador. Empates de aço de pelo menos 30 cm pois o Dourado possui mandíbulas e dentes afiadíssimos. Iscas:  Branca, colheres cromadas, spinners, plugs, etc.
Característica: O silêncio é importantíssimo nessa pesca. O Pacu chega a atingir 18 Kg ou mais. Pesca-se pacu apoitado arremessando junto aos camalotes e na batida com o bote solto. Espécie de grande importância pela sua carne saborosa. Equipamento: Compõe-se basicamente de vara de bambu com ponta grossa, e linha bitola 0.5 a 0.7, do tamanho da vara. Pequeno encastoado, e anzol especial 4/0 a 6/0. Quando há chumbada, varia o peso conforme a correnteza. Os anzóis menores são usados na modalidade batida, e os maiores na pesca de fundo; aí então, pode-se usar varas com molinetes ou carretilhas. Iscas: Tucum, laranjinha do Pantanal, bolinhas de farinha de mandioca, coquinhos diversos, jenipapo, caranguejo, etc...
Característica: Atinge no máximo 2,5 Kg, sendo raros os exemplares acima deste peso. Devido á sua grande velocidade, a Piraputanga é considerada um dos peixes mais esportivos do Pantanal . Quando fisgada, dá saltos espetaculares para fora d'água. A Piraputanga alimenta-se de peixes, frutos, sementes e outros animais. Espécie muito saborosa, é tida como o alimento preferido por várias pessoas. Equipamento: Categoria leve, varas pequenas simples, com molinetes ou carretilhas. Linha com bitola 0.30 ou 0.35, com anzol 2/0 e chumbo pequeno. Empate de aço flexivel com aproximadamente 30 cm. Iscas: Pequenos peixes, queijo, frutinhas, bolinhas de massa, e pequenas iscas artificiais spinner.

Característica: é um peixe de escamas, com corpo curto e grosso, boca grande e terminal. Possui coloração cinza escura. Apresenta 3 manchas escuras, alongadas verticalmente, sendo a mais posterior algumas vezes difusa. Se o Piau-açu for muito grande, ele não apresentará barras nem manchas. É um peixe que pode alcançar 60 cm de comprimento total e pesar até 7 Kg. Equipamento: varas, carretilhas ou molinetes de médio a leve. Anzóis de 2/0 a 7/0, com linha bitola de 0.35 a 0.50. O encastoado é indispensável. A chumbada ovalada, vai variar conforme a força da água. É sempre bom utilizar também o girador. Iscas: Alimenta-se de caranguejos, frutas e pequenos peixes.
Característica: É desnecessário falar de sua voracidade, pois sua fama já rompeu quase todas as fronteiras. Apesar de sua má fama, a carne é bastante apreciada. Suas características principais são: Corpo ovalado medindo entre 15 e 40 cm de comprimento. Dentes afiadíssimos e maxilares com força descomunal. Equipamento: A piranha ataca qualquer tipo de equipamento, mas o ideal é varas, carretilhas ou molinetes de médio a leve. Anzóis de 2/0 a 7/0, com linha bitola de 0.35 a 0.50. O encastoado é indispensável. A chumbada ovalada, vai variar conforme a força da água. É sempre bom utilizar também o girador. Iscas: Peixinhos, pedaços de carnes, Tuviras, Minhocas, etc... Iscas artificiais: colheres, jiggs, plugs...
Característica: Carne muito saborosa e macia, talvez daí a origem de seu nome. Seu dorso é de coloração cinza escuro, passando a cinza claro no sentido de ventre. Seus olhos podem ser considerados grandes em proporção á sua pequena cabeça. Equipamento: De preferência utiliza-se material leve, o que dá um pouco mais de esportividade á pesca desta espécie. Linhas de 0.30 a 0.50 e anzóis de 6/0 a 8/0. Girador, chumbada e encastoado, também de tamanho médio.
Iscas: Pequenos peixes, ou mesmo pedaços deles e minhoca.
Característica: Espécie de grande porte pode alcançar, mais de 1 m de cumprimento. Muito parecida com o Pintado, a diferenca principal é o formato das pintas em forma de linhas. É capturado  principalmente com as iscas naturais de peixe, como sarapós ,muçuns, tuviras, lambaris, piaus, curimbatás  e minhocaçus... também podem ser utilizadas iscas artificiais, como plugs de meia água e de  fundo, principalmente em lagoas e nas praias, mas, nesse caso, as iscas devem ser trabalhadas bem próximas ao fundo. Equipamento: Equipamentos do tipo médio / pesado, já que é peixe de grande porte; linhas de 0.50 a 0.80 preparadas com empates e anzóis 7/0 e 8/0. Iscas: Pequenos peixes, tuviras, mussum e minhoca.
Característica: Com as águas baixas, podemos encontrá-los no meio dos rios, em locais de poços mais fundos. A melhor maneira de pesca-los é na rodada. Na época da cheia, pesca-se o Pintado com o barco apoitado nas entradas e saídas de corixos e baías onde a água é mais calma. Os pintados chegam a atingir por volta de 70 Kg, mas, nao é tao fácil de ser ver exemplar desse porte. Equipamento: Vara, molinetes, carretílhas de açao média e pesada, linhas de bitola 0.50 a 0.80, com encastoado de aço e girador. Chumbada ovalada variando o peso de acordo com o local da pesca e força da água. Anzóis de 7/0 a 9/0. Iscas: Tuviras, iscas brancas, jeju, Pirambóia, trairinhas, cascudos, minhocuçu, etc...